terça-feira, 17 de janeiro de 2006

fumar

Já escrevi e falei muito sobre esta tema, mas nunca é demais: o tabaco. A hora de almoço vou diariamente ao meu café habitual, ao entrar, o ar parece-se com o nevoeiro de ontem, mas de fumo de tabaco. Depois olho em minha volta, são ca. de 20 jovens, quase tudo a fumar. Lembro-me bem do “meu” tempo, da minha juventude, havia amigos meus a fumar, claro, mas eram em clara minoria. Hoje em dia, com tanta divulgação que há sobre os malefícios do cigarro, não se admite que tanta gente jovem fuma. Não sei o que falha ou falhou, parece que é mais uma opção ou não se um jovem fuma ou não. É quase assim, vou comer um queque ou uma empada. Será que não têm consciência que estão a fazer mal a eles próprios? É lhes indiferente serem cinzeiros ambulantes? Por cúmulo, a maior parte dos frequentadores do café são raparigas. Em dez, nove fumam. Só tenho uma palavra para elas: grandíssimas parvas. Cada uma tem religiosamente posto á sua frente o maço de cigarro mais um isqueiro por cima, volta e meia levanta se uma delas e vai comprar mais. Teremos que esperar pela nova lei do tabaco, ou anti-tabaco, como queiram. Seria tão bom, beber o meu café num ambiente não poluído, mas como conheço bem o fraco poder de decisão do actual governo, vai sair uma lei muito fraquinha. Oxalá que eu esteja enganado.

1 Comments:

At 18 janeiro, 2006 11:08, Anonymous js said...

...o mais engraçado ainda é ver as pessoas que estão a fumar ...soprar o fumo para longe delas...(e ainda há aquel pergunta tôla: -incomoda?)
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt e http://mprcoiso.blogs.sapo.pt

 

Enviar um comentário

<< Home